quarta-feira, 1 de abril de 2020

120 ANOS E SUA HISTÓRIA EM MEDIDAS

DE NOÉ AO DILUVIO - DE MOISÉS A JOSUÉ - DE SAUL A DIVISÃO DO REINO.

Poucos são os homens que permanece no poder por 40 anos, e hoje irei falar sobre a medida de 120 anos. Esta história nem precisaria ser contada. Nem precisa ser explicada. Mesmo assim farei isto no futuro.
Se você tem um conhecimento básico da história bíblica irá com certeza entender o que estas linhas de tempo estará dizendo a você.
Como disse em postagens anteriores, não sou um historiador, sou um pesquisador das medidas da história. Não defendo nem uma, e nem outra cronologia. Uma vez que existem muitas existentes. O que faço neste espaço é utilizar estas cronologias, aceitas ou defendidas,  pela maioria dos cristão deste seculo.
Hoje irei utilizar a taboa cronológica da bíblia de Thompson. Deixarei o link se alguém desejar  baixa-la.



Tanto Noé como Moises foram escolhidos por Deus para uma obra especial no mundo. Ambos não foram homens que o mundo poderia dizer ser homens de sucesso. Noé entrou somente com sua família na arca apesar de pregar por
 anos. Moises na visão de homem de sucesso também não deu muito certo, pois de uma multidão que saiu para peregrinar no deserto somente dois entraram na terra prometida de Canaã e os de vinte anos para cima, ou os mais jovens.
Quanto aos períodos de  40 anos para cada período não iremos comentar agora.
Noé pregou 120 e Moises desde pequeno esperava a libertação de Seu povo. No tempo de Moises o povo era oprimido pelos inimigos  de dentro e de fora. No tempo de Noé seu povo era enganado pelos de dentro e pelos de fora também.
No final dos 120 anos a família Noé ficou com a função de continuarem a missão de seu pai. Assim o povo de Deus se espalhou.

Quando israel rejeitou Deus como seu líder começaram a pedir um rei como as outras nações.
E Deus indicou Saul com rei de Israel, começando o períodos dos reis de Israel.  No fim deste período de 120 anos Salomão o ultimo rei deixou seu reino nas mãos de seus filhos. Assim o reino se dividiu. Um ao sul outro ao norte. Com o final do período dos anos Salomão deixou sua missão aos sua família, assim o reino se dividiu.



Estas linhas de tempo tem três estágios. Dura cada uma 40 anos, e por fim termina com 120 anos. Mas você pode imaginar que exitem outras linhas de tempo que não estão de acordo em todos aspectos desta cronologia. Eu entendo as dificuldades neste sentido. Eu normalmente deixo de lado estas dificuldades, pois esta não é minha missão neste espaço. Mas apresentar que  qualquer que seja a cronologia apontadas, estas também tem suas medidas semelhantes. Sendo assim, não importa a qual cronologia você acredita ser a mais correta, todas tem suas medidas semelhantes, e todas evidenciam que Deus não o homem esta no controle das coisas.













Estarei comentando este material com tempo.


Bíblia comentários. THOMPSON. IMAGENS ACIMA.
https://br.librosintinta.in/biblia-em-portugues-thompson-download-gratis-pdf.html











quinta-feira, 26 de março de 2020

MEDIDAS DE ROMA A IGREJA ANGLICANA. - DE BABILÔNIA À IGREJA DE ROMA.

MEDIDAS DE ROMA A IGREJA ANGLICANA. -  DE BABILÔNIA À IGREJA DE ROMA.



Quando olhamos a história tudo parece ser um emaranhado de datas e acontecimentos. Este espaço visa apresentar a história em linha de tempo de forma mais simples possível. Eu não sou um historiador, nem uma pessoa que tem um conhecimento aprofundado da história. Sou na verdade uma pessoa que espero  auxiliar algumas pessoas com este material. Eu já apresentei em outras matérias o motivo que me levou a estudar a história desta forma. E não irei apresenta-la novamente aqui. Mas não posso deixar de dizer: " Deus esta no controle de tudo, e não o homem." 

Os homens em posição de  autoridade, geralmente tem que conduzir sua equipe de tal forma que todos sejam beneficiados assim como eles próprios. Por outro lado estes mesmos, não gostam de saber que existe um Deus que faz o mesmo com eles.
Devemos entender que é uma questão de autoridade. Não é mesmo?   Devemos entender que precisamos de alguém acima destes mortais que mal sabem o que irá ocorrer amanhã. Quem sabe quando seremos atingidos por um terremoto, uma epidemia, uma enfermidade fatal, ou por acidentes no transito, ou mesmo um conflito interno ou global?
Tem um Deus no Céu que sabe quando irá começar e quando será o  fim, antes mesmo de iniciar as dificuldades. Ele tem as medidas de tudo.

Na linha do tempo abaixo tem alguns exemplos que Deus esta monitorando tudo desde o inicio, e que nada foge de Sua vista.

A HISTÓRIA  BABILÔNICA E A HISTÓRIA  ISLÂMICA.
































SAMARIA    X    ASSIRIOS.         (926 à 722 AC)

As dez tribos do Norte, lideradas por Jeroboão, separaram-se e fundaram o Reino de Israel, estabelecendo sua capital em Samaria, com dezenove reis e dez tribos, Derrotados pela Assíria em 722 a.C.; Apenas as duas tribos do Sul continuaram fiéis a Roboão e constituíram o Reino de Judá – Reino do Sul, com capital em Jerusalém. Esta divisão, ocorrida em 926 a.C., corresponde ao Cisma hebraico que fragilizou os hebreus diante de outros povos expansionistas, com vinte reis, derrotados pela Babilônia em 576 a.C; Quando, em 539 a.C., Ciro l da Pérsia conquistou a Babilônia,
722 AC.  A cidade de Samaria foi construída por Onri, sexto rei de Israel, que reinou de 885 a 874 a.C. A partir de então esta cidade passou a ser a cidade do Reino do Norte até a sua queda em 722 a.C
A Assíria conquista o Reino do Norte (Israel). Sargão II (722-705 a.C.) Consumou o cativeiro do Reino de Israel (2 Rs 17.6).    

              BABILÔNIA    X    MÉDIA PERSA.





722 AC a Assíria tomam Samaria que estava no domínio do reino do Norte de Israel.
As dez tribos do Norte, lideradas por Jeroboão, separaram-se e fundaram o Reino de Israel, estabelecendo sua capital em Samaria, com dezenove reis e dez tribos, Derrotados pela Assíria em 722 a.C.; Apenas as duas tribos do Sul continuaram fiéis a Roboão e constituíram o Reino de Judá – Reino do Sul, com capital em Jerusalém. Esta divisão, ocorrida em 926 a.C., corresponde ao Cisma hebraico que fragilizou os hebreus diante de outros povos expansionistas, com vinte reis, derrotados pela Babilônia em 576 a.C; Quando, em 539 a.C., Ciro l da Pérsia conquistou a Babilônia, dando liberdade para volta do cativeiro Babilônico no ano 538 AC.

Pelos cálculos do historiador romano Marcos Terêncio Varro (116 a.C. - 27 a.C.), levando em conta a lenda de Rômulo e Remo e a mitologia grega, 753 a.C. foi o ano da fundação de Roma.

Do ano 756 À 753 AC o império romano se organizou e passa existir. Com sede onde atualmente está localizada a Itália, o Império Romano conquistou terras e povos, espalhando a sua influência para além da Europa Ocidental. Em seus séculos de existência, a civilização romana conheceu três formas de governo: Monarquia (de 753 a.C. a 509 a.C.), República (de 509 a.C. a 27 a.C.) e Império (de 27 a.C. a 476 d.C.).
Roma: 146 a.C. - 476 d.C. Em 146 a.C, Roma venceu a Grécia na Batalha de Leucópetra, no istmo de Corinto. A cidade-reino de Roma foi fundada em 753 a.C, na região do Lácio, e, após conquistar toda a Itália, veio a ser senhora do mundo. Passou a república em 509 a.C. Tornou-se império em 31 a.C. Jesus nasceu quando esse poderoso império dominava o mundo conhecido. A Palestina foi por ele conquistada em 63 a.C. Em seus dias, também a Igreja foi fundada. É de grande valor para o estudante da Bíblia.

ACONTECIMENTO DEPOIS DE CRISTO. 



311 - Édito de Licínio garantia menor penalidade aos cristãos
A separação dos irmãos no norte da África da igrejas que depois vieram a ser a Igreja
 Católica Romana. Estes irmãos receberam o nome de um líder chamado Donato, um
 pastor de destaque na época. Eram iguais aos novacianos e duraram muitos séculos.

 312
Constantino (312 - 337), assina em Milão, o edito de tolerância, terminando a perseguição oficial do cristianismo, no Império Romano, ainda como príncipe regente.

Tomada do poder pelos cristãos. No fim de uma guerra civil, Constantino toma o poder. Pouco depois, ele se converte oficialmente ao Cristianismo (311-312), e "autoriza", num primeiro tempo, o culto do deus único cristão, pelo Édito de Milão: é o início da perseguição religiosa na Europa. Pouco a pouco, o culto dos outros deuses, exceto o deus cristão, vai sendo proibido. Os santuários clássicos serão destruídos ou transformados em igrejas cristãs. Ao fim do século IV, não haverá mais nenhum templo pagão em toda a bacia do Mediterrâneo.


495 á 538 

495-496 Conversão de Clóvis rei franco. 



A tribo dos francos veio do leste da Europa e ocupou a região da Gália.
Em 495, o rei franco Clóvis se converteu ao catolicismo e conseguiu unificar as tribos da região formando o Reino dos Francos, também chamado de dinastia Merovíngia, por causa de seu avô Meroveu. Quando Clóvis morreu, o reino foi dividido. Carlos Martel uniu os francos para expulsar os muçulmanos da região. Após a expulsão, com o apoio da Igreja seu filho Pepino reuniu os francos e fundou a Dinastia Carolíngia.
A tribo dos francos veio do leste da Europa e ocupou a região da Gália. Em 495, o rei franco Clóvis se converteu ao catolicismo e conseguiu unificar as tribos da região formando o Reino dos Francos, também chamado de dinastia Merovíngia, por causa de seu avô Meroveu.
Quando Clóvis morreu, o reino foi dividido. Carlos Martel uniu os francos para expulsar os muçulmanos da região. Após a expulsão, com o apoio da Igreja seu filho Pepino reuniu os francos e fundou a Dinastia Carolíngia.

Em 597 d.C., foi enviada a primeira missão gregoriana do Papa, estabelecendo uma ligação direta entre o Reino de Kent e a Sé de Roma e com a forma beneditina de monasticismo, foi levado por Santo Agostinho de Cantuária.
A Igreja Inglesa aderiu continuamente à Sé de Roma por quase mil anos desde a época de Santo Agostinho de Cantuária; mas em 1534, durante o reinado do Rei Henrique VIII, a igreja, através de uma série de atos legislativos entre 1533 e 1536, separou-se do Papa por um período que a converteu numa igreja nacional, com Henrique declarando-se seu chefe supremo, e intitulando-se Igreja da Inglaterra, ou Igreja Anglicana. Sob o reinado do filho de Henrique VIII, Eduardo VI, a Igreja Anglicana tornou-se ainda mais influenciada pela Reforma Protestante.

À semelhança de Constantino, Clóvis começou a perceber “a força que ele ganharia se aceitasse o Cristianismo”, e, durante uma batalha com os alamanos, ele jurou aceitar o Deus de Clotilde e se tornar um cristão se saísse vitorioso. Em decorrência de sua vitória, ele foi batizado no dia de Natal de 496 “com três mil de seus soldados pelo Bispo Remígio de Reims” que proferiu na ocasião as conhecidas palavras: “Inclina a tua cabeça em humildade, ó Sicambriano; adora o que havias queimado e queime o que havias adorado”.

PAPADO    X        ARIANOS     



Temos que ter em mente que: quem abriu a porta para a supremacia da igreja de Roma, foi o rei franco Clóvis a partir de 495, se concretizando no ano 538.  Assim como os primeiros sinais da reforma inglesa que vão eclodir na separação, começaram, na verdade, com Anselmo.


"Em 507, Clóvis declarou guerra contra os visigodos. Ele era o agressor, e acreditava que “era uma guerra religiosa para libertar a Gália dos hereges arianos”. Reunindo suas tropas, ele fez a elas um vigoroso discurso, no qual declarou: “Entristece-me o fato desses arianos dominarem uma parte da Gália. Marchemos, com a ajuda de Deus, e subjuguemos o seu país”.39
Sem dúvida, “o elemento religioso foi muito poderoso nessa guerra”,40 “da qual dependia, humanamente falando, a supremacia do credo católico ou do ariano na Europa ocidental”.41 Após a sua vitória, em 508, Clóvis recebeu honras especiais de Roma. De acordo com Auguste Dumas, em 508, enquanto retornava daquela conquista, Clóvis veio a Tours, oferecendo suas dádivas a São Martinho. Ele viu uma embaixada vindo de Constantinopla. “Ele recebeu, de acordo com Gregório de Tours, do Imperador Anastácio, o diploma de cônsul. Na basílica de São Martinho, ele vestiu-se com uma túnica púrpura, a clâmide, e colocou um diadema sobre a sua cabeça. Então, montado em um cavalo, ele jogou alguns pedaços de ouro e de prata para as pessoas reunidas na estrada. Daquela época em diante, ele era chamado de cônsul e Augusto.” (Hist. Franc., ii, 38Virgílio (537-555) foi o primeiro de uma série de papas a não mais trazerem esse título, que foi conferido parcimoniosamente desde aquele tempo. Dessa época em diante, os papas, cada vez mais envolvidos em assuntos temporais, não pertenciam apenas à Igreja; eles são homens de Estado, e, então, governantes do Estado.83
Platt e Drummont declaram que “poucos imperadores da Roma antiga tiveram tanto poder como o Papa durante a Idade Média”.84
Do que foi dito sobre o contexto histórico de 538 d.C., podemos concluir que (1) a despeito do fato de Símaco ter legalmente de se submeter algumas vezes ao herético rei ariano Teodorico, ele não apenas se considerava superior ao governante secular, mas chegou mesmo a se auto-denominar “juiz em lugar de Deus” e “subgerente do Altíssimo”;85 (2) Justiniano I não apenas chamou o papa de “o cabeça de todas as Sagradas Igrejas”,86 mas também legalizou oficialmente a supremacia eclesiástica do papa; e (3) foi somente em 538 que a cidade de Roma se tornou livre do domínio de qualquer reino ariano “herético”, e a Igreja de Roma foi capaz de desenvolver mais efetivamente a sua supremacia eclesiástica."
https://www.crescermais.org/artigos/ler/a-importancia-das-datas-de-508-e-538-para-a-supremacia-papal

722 DC.       ISLà  X   CRISTIANISMO.



722  Batalha de Covadonga: vitória de Pelágio, que funda o reino das Astúrias (capital Oviedo).
Pelágio derrota os Mouros na batalha de Covadonga. Batalha de Covadonga: Pelágio, rei das Astúrias, inicia o movimento de Reconquista Cristã, ao derrotar os invasores muçulmanos. Mas a guerra para expulsão dos árabes da península Ibérica seria longa e penosa, durando mais de 700 anos.

722 DC o Islã tomou conta do norte da Africa. Maomé destrói conventos e igrejas no Egito. Em 722
A .D. o islamismo tomou conta do norte da África. As igrejas cristãs na África, tanto donatistas, como as católicas - tanto as de rito ocidentais como as orientais - foram destruídas. O movimento sobreviveu com outros nomes em outros lugares. Os que conseguiram sobreviver foram para o sul da França, em Albi, para os Alpes no sul da Europa, como o Piemonte. Devido aos decretos de punição com a morte de quem não batizasse as criancinhas, ficaram os donatistas praticamente impedidos de entrar nas cidades ocidentais e orientais da Europa.

FRANÇA  E O VATICANO "722 DC"



756 DC O território que compreende o Vaticano foi doado por Pepino (rei dos francos) em 756 d.C. para a Igreja Católica. Porém, o Estado do Vaticano foi oficialmente constituído através do Tratado de Latrão, assinado em 11 de fevereiro de 1929. O ditador italiano Benito Mussolini e o papa Pio XI assinaram o Tratado de Latrão e o de Concordata. Conforme o primeiro, a Itália reconhecia a soberania da Santa Sé sobre o Vaticano e concedeu indenização pelas perdas territoriais. O Tratado de Concordata tornou o catolicismo a religião oficial da Itália, condição revogada somente em 1984.
752–757  Estêvão II, papa. Em 753 viaja até Paris para sagrar Pepino, o Breve. A seu pedido, os Francos de Pepino o Breve põem fim ao expansionismo lombardo na Itália e estendem os limites dos estados pontifícios. Pepino, o Breve, filho de Carlos Martel, com apoio da Igreja Católica, depõe o último rei merovíngio, Childerico III, e assume o trono dos francos. Começa uma nova dinastia franca que viria a se chamar carolíngia (ou carlovíngia) em homenagem ao seu representante mais ilustre: Carlos Magno. 

756 dC. Abderramão I (Abd-al-Rhaman), neto de um califa omíada, se refugia na Espanha e funda o Emirado de Córdoba totalmente independente de Bagdá. Inicia-se a primeira dinastia muçulmana na Península Ibérica.


Anselmo que nasce (1033-1034)


TERREMOTO DE LISBOA 1755 

1755: Terramoto de Lisboa; o Marquês de Pombal tomas as rédeas do poder.
Em 1º de novembro de 1755, a cidade de Lisboa, em Portugal, foi atingida por um terremoto de grandes dimensões. A destruição da cidade foi quase que completa e a reconstrução estendeu-se por séculos. O projeto de reconstrução foi encabeçado por Sebastião José de Carvalho e Melo, futuramente conhecido como marquês de Pombal. Até hoje esse ocorrido é considerado uma das maiores tragédias naturais que atingiu Portugal.
Os impactos desse terremoto em Portugal a longo prazo foram inúmeros. Na política, o terremoto consolidou a posição de Carvalho e Melo como secretário de Estado (chefe de Estado) de Portugal. A reconstrução também deu outra cara à capital portuguesa, já que a reconstrução foi realizada no que ficou conhecido como estilo pombalino. Além disso, o terremoto de Lisboa contribuiu para consolidar estudos na área de sismologia. 


Na Noite de São Bartolomeu de 1572, os católicos massacraram os huguenotes na França. Somente em Paris, três mil protestantes foram exterminados nessa noite. A violência estava espalhada por todo o país, o número de huguenotes mortos foi de dezenas de milhares.Poucos dias antes, era calmo o ambiente na capital. 
Celebrara-se um matrimônio real, que deveria encerrar um terrível decênio de lutas religiosas entre católicos e huguenotes. Os noivos eram Henrique, rei de Navarra e chefe da dinastia dos huguenotes, e Margarida Valois, princesa da França, filha do falecido Henrique 2º e de Catarina de Médici.
Margarida era irmã do rei Carlos 9º. Alguns milhares de huguenotes de todo o país – a nata da nobreza francesa – foram convidados a participar das festas de casamento em Paris. Uma armadilha sangrenta, como se constataria mais tarde.




PARA REFLETIR. 

(753 DC) Vemos que Pepino aliou-se ao papado e assim se fortaleceu com o apoio da igreja, e isto favorecia a  igreja, assim 753 Pepino é sagrado pelo Papa Estevam II.. 
(756 DC) O território que compreende o Vaticano foi doado por Pepino (rei dos francos).
(756 DC)  Inicia-se a primeira dinastia muçulmana na Península Ibérica.





Talvez  eu e você, nunca entenderemos tudo sobre as medidas de Deus, para onde estas medidas irão de agora em diante. Mas temos que ter a certeza que Ele esta no controle de nossas vidas.
Jesus afirmou:
"Mas não perecerá um único cabelo da vossa cabeça.
Na vossa paciência possuí as vossas almas." Lucas 21:18,19

No tempo de Babilônia, Deus teve seus filhos  no meio deste reino , mas não com o coração neste reino.
No tempo de Roma, Deus teve seus filhos no meio deste reino, mas não como o coração neste reino.

Assim tem se repetido a experiencia de Seu povo na Terra. Precisamos ter confiança, e paciência.

Todo material apresentado neste espaço, é pesquisas ainda inacabadas. E podem passar por revisão em um momento oportuno.


Que Deus te ajude sempre!
jjcordeluz@hotmail.com

segunda-feira, 16 de março de 2020

IMAGEM E VÍDEO SOBRE O QUE SERIA O TEMPLO DE EZEQUIEL.


TEMPLO DE EZEQUIEL. IMAGENS.

Neste espaço resolvi deixar algumas imagens do Templo de Ezequiel, Muitas pessoas podem ter dificuldade para entender como era seu formato aproximado.
Algumas Bíblias tem esta imagem abaixo. Como a bíblia de Genebra. Bíblia Almeida RC letra gigante. 2013.





















Esta imagem esta representando parte de sua estrutura.


Esta imagem esta o templo em um todo. Estas imagens são uma base ilustrativa, uma estrutura com três andares.










DIFERENÇA ENTRE O TEMPLO DE HERODES DE EZEQUIEL.



Podemos notar, logo ao olhar que o templo de Ezequiel, é um templo mais uniforme, bem alinhado, com uma divisão mais bem organizada. A linha azul é o rio que corre do templo principal.
A - Templo principal, santo e santíssimo e entrada.
M - Câmeras ligadas ao muro para armazenamento.
H -  Salas dos sacerdotes e esta dividida entre duas unidades
G - Cozinha dos sacerdotes.
F - Edifício na extremidade Oeste.
K - Cozinhas.
G e H  - Sala para os sacerdotes e cantores.
O - Pátio Exterior
B - Patio interior
C- Patio do templo.

Temos alguns videos mostrando este templo de forma mais real possível. Basta copiar o link.
TEMPLO EM VÍDEO.
https://www.youtube.com/watch?v=YEETfDvN9fE

https://www.youtube.com/watch?v=BeBJuZo_K9k



A imagem abaixo farei uma matéria somente sobre ela. 



Tenho em mente que estes períodos se repetem três vezes, ou seja, em três andares. Lembrando que estamos na ultimo conjunto das câmeras, ou seja, a ultima vez que este período se repetirá. Não falarei a este respeito ainda, com mais detalhes falarei no futuro, farei uma postagem exatamente para apresentar este ponto. 
Como esta matéria para mim ainda não esta concluída. Por este motivo, tive duvidas se postaria esta imagem. Mas devemos entender, o que me veio a mente. A  graça de Cristo, será um assunto onde estudaremos  por toda eternidade, assim conclui que,  não deveria  deixar de falar, ou postar sobre este tema, assim como não deixarei de falar da graça, ainda que, não tenha uma compreensão plena sobre ela e nunca terei com poucos anos de vida. 
Este tema será postado no futuro com mais detalhes. Quando espero, apresentar pelo menos a aplicação de  mais um andar, e sua interpretação segundo minhas pesquisas, de forma mais detalhada.

Estarei em oração, para que Deus me ajude nisto, e que,  o mais breve possível, eu possa postar mais sobre o tema. 

Contato:
jjcordeluz@hotmail.com

Um dia alguém me perguntou. 

"Nunca sacrifique suas convicções só para ter vantagens neste mundo, o oxigênio do caráter, advêm de uma convicção inabalada em Deus.

Tenha um bom dia!

quinta-feira, 12 de março de 2020

2300 ANOS DE HISTÓRIA, REPUBLICA ROMANA E REPUBLICA FRANCESA.

2300 ANOS.

Hoje iremos comparar as medidas de 2300 anos da história, e suas medidas semelhantes.



Novamente quero apresentar que as comparações feitas neste espaço, não  tenho o objetivo  dar outra interpretação profética, ou fazer uma nova interpretação destas profecias já estabelecidas por Deus, mas apresentar, que estas medidas, se repetem como evidencias matemáticas, e históricas, que, assim como o santuário tinha medidas repetidas e separadas por setores, assim se repete  na história do Cristianismo em geral.

O ano de, 457 antes de Cristo, foi  saída para os 2300 anos da profecia segundo a crença  Adventista do Sétimo Dia, e de outros movimentos religiosos, e a saída dos 490 anos separados. Assim  os 2300 anos de espera deveria iniciar uma purificação ao findar o período.

Quando olhamos para o santuário vemos saída e entradas, cada uma leva a uma direção, seja ao sul, norte, oriente e ocidente do templo. Temos setores como Átrios, câmeras, pilares, figuras, etc. E todos estes setores, foram apresentadas com uma medida. Temos no livro do apocalipse a seguinte afirmação. Apocalipse 11:01-02

"E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram. 
E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses." 
Um setor do santuário foi dado nações. Havia no santuário um setor separado aos gentios, este grupo não poderia passar alem do setor separado. A pena por passar do limite estabelecido deveria ser  a morte.

Não irei apresentar aqui a aplicação desta profecia Apocalipse (11:01-02), e para quem quer saber mais  detalhes sobre esta profecia, basta procurar o tema profecias de Daniel e Apocalipse, na REDE NOVO TEMPO.

Quando o anjo ordenou João medir o templo, Deus deu evidencias, que já na época de João estas medidas estava em curso. Nem Ezequiel tomou a cana de medir  da mão do anjo, nem mesmo os profetas antes destes. Somente João poderia medir o templo, somente João vivia dentro das medidas apresentadas. Ainda que existia outros motivos para isto. Mesmo Moisés, tirou as medidas do modelo, ( projeto )  no Monte.
E João,  não teve a autorização de medir o átrio externo, mas foi possível saber parte  de suas medidas em anos, 1260 anos. Note que, nem todas as medidas nos foi revelada em anos, mas deixou claro que Deus reconhece as medidas em anos.
Mas por qual motivo João não pode medir o átrio externo? O motivo era que ele não estava vivendo o período  destas medidas, assim como os profetas anteriores. Este período teria sua saída no ano, 538 D C e terminaria 1798 depois de Cristo, um período de 1260 anos.
Vamos meditar no quadro abaixo.



No ano 509 AC. teve incio a republica romana, fim do período  da monarquia, depois de 2300 anos se deu o incio a Republica Francesa, assim como, o fim de sua monarquia.

A republica francesa defendia algumas bandeiras:

"A Revolução Francesa inspirou-se nos ideais iluministas, que defendiam que a autoridade deveria  basear-se na razão. Os iluministas defendiam ideais como liberdade constitucionalismo, eram fortes defensores da separação entre Igreja e Estado e, além disso, eram opositores da monarquia absolutista e defensores do método científico. As revoluções burguesas do século XVIII — americana e francesa —  tiraram dos ideais iluministas a sua base ideológica."
https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiageral/revolucao-francesa.htm

Se você não sabe a história sobre estes períodos, basta acompanhar o que esta acontecendo nas mídias de hoje, a história se repete.

Não irei explanar sobre estes pontos, e fazer muitos comparativos. Mas veja:

O território francês é considerado como a filha mais velha do catolicismo, pois foi o primeiro território a abraçar o cristianismo. Se destacou no apoio a igreja de Roma. E por fim, o que ocorreu com os lideres que tanto haviam apoiado o cristianismo, na suas variáveis fazes?
Se decepcionaram com a religião dominante e com outras  existentes. Uma das bandeiras da republica francesa,   era que as pessoas tem suas próprias leis dentro de si.  O que criam, é o que deveria  ser respeitado como lei, não importando o que diz qualquer lei.
Este raciocínio começou a crescer, em todos os setores da sociedade, e o povo se levantou, e por fim, até mesmo contra parte daqueles que alimentaram o próprio conceito. O cristianismo foi proibido na França, ou qualquer outro tipo de crença, outros detalhes estão na história.
Eu não desejo apresentar toda história   destes  períodos, pois todos nós sabemos que estes eventos não ocorreram por desejos políticos unicamente, ainda que ela teve um desfecho difícil, em todos os sentidos.
Mas quem estava no controle de tudo? Quem derrubou o regime monarquio de Roma? Quem derrubou o regime monarquio da França? Foi idealismo, ou porque Deus permitiu?

Deus sabia que estava no Seu tempo, e Ele fará suas medidas se repetirem, ainda que, para apagar um fogo, Ele incie outro, assim como fazem os fazendeiros nos incêndios controlados, para que no fim, apague ambos os incêndios.

Note  a linha do tempo, que mesmo os assuntos aparentemente políticos, estão envolvidos ou relacionados ao mundo religioso.  Assim depois de 490 anos, depois do incio da Republica Romana, Herodes inicia a reforma do Templo dos judeus, em Jerusalém. Assim como do ano 34 DC em diante se iniciou outra faze do Cristianismo, como também uma  outra faze de Cristo no santuário Celestial.

E se você, não entende nada sobre a linha abaixo, os 2300 anos partindo do ano 457 A C, deve buscar estudar o assunto na Rede Novo Tempo; os temas:  "Daniel e Apocalipse". Eu não farei comparações e aplicações neste momento sobre estas duas linhas do tempo.

Ainda que você, não esteja inclinado a estudar as profecias bíblicas sobre estas medidas da história, acredito que seria muito interessante estudar a história  do quadro abaixo.

Meu objetivo, com estas publicações é deixar claro, que as coisas que ocorrem, não são apenas movidas por motivações humanas, Deus monitora estas medidas, e nada ocorre sem antes destas medidas  se cumprirem, como outras, apresentado na Sua palavra. Assim como uma porta se mantém fechada, até atingir seu limite, assim ocorre com tudo na Terra, Deus monitora tudo. E somente ao atingir o limite Ele libera as águas.

Não são os governos que libertam, que oprimem, que costumam retardar, ainda que são usados. Não são os cristãos, que atrasam o conflito, entre o bem e o mal, ainda que eles são usados e de forma até triste. Deus tem Suas medidas, e todas as Suas medias se cumprirão em Seu tempo.

Jesus já poderia ter voltado a este mundo, pois existem medias que autorizava Ele dentro de Suas medidas, apresentadas no santuário de Ezequiel, e outros profetas.

Você já se atrasou para um compromisso, ou não pode, comparecer em um compromisso no dia marcado? E depois de algum tempo agradeceu a Deus, por não ter ido a este evento conforme o combinado? Se Deus de alguma forma se preocupa com seus interesses pessoais, imagine de uma nação. Deus esta monitorando os acontecimentos, e estes não ocorrem quando querem, ou por uma classe  se dedicarem a isto. Só ocorrerão se estiverem no Tempo.

 Somente Deus pode fazer com que as estas medidas se repetissem,  e no Seu tempo. Não são nossos esforços que garante o sucesso, mas sim o Seu poder, de conduzir tudo, e no seu tempo, e não no nosso.

Não é o homem que esta a frente de todas as coisas, nem Deus culpado pelas mazelas deste Mundo, o que ocorre é que, muitas vezes, os homens querem resistir aos Seus limites. E com certeza pagarão pela sua petulância, assim como o faraó pagou pela sua. Estava no tempo de Deus  libertar seu povo do cativeiro de faraó no Egito, pensava faraó  que quem estava no controle de tudo era ele.

As medidas de Deus tem que ser repetir, e eu e você não tem como evitar a isto, a unica coisa que podemos fazer, é estar do lado certo. De que lado você esta? Você esta do lado daqueles que acham que merecem algo de Deus, que seu currículo é perfeito, ou que já tem tudo?
Se você estiver do lado destes, mude de lado urgentemente. Pense sobre isto. O livro de Deus apresenta que nossas justiças são como trapos, e não limpos e aceitos, pela sua própria limpeza.




Meu objetivo aqui não é apresentar tudo sobre a história. Mas deixarei alguns links para  pesquisa, se achar necessário.

Roma tem sua história dividida em três grandes períodos:
Monarquia: 753 a.C. á 509 a.C.
Republica: 509 a.C  á  27 a.C.
Império: 27 a.C. a 476 a.C.
https://pt.slideshare.net/rafonhastz/histria-geral-roma-e-imprio-bizantino


INICIO DA REPUBLICA FRANCESA.

"1791 Talleyrand consagra em Paris os primeiros bispos constitucionais. O papa Pio VI
condena publicamente a Constituição Civil do Clero. Sob proposta do bispo Talleyrand-Périgord (1754-1838, excomungado em 1791)
 Sob proposta do bispo Talleyrand-Périgord excomungado em 1791) os bens da Igreja francesa são confiscados e utilizados para garantir pagamento dos assinados ou notas de dívida do Estado. A Igreja passa a depender do Estado. Organizam-se os clubes políticos, à maneira inglesa, nomeados pelas casas religiosas onde estavam sediados."
1790, Fevereiro 13 ...... Em França, a Constituinte suprime as ordens religiosas contemplativas.
1790, Julho ................. Em França, a Constituição Civil do Clero transforma os membros do clero em funcionários públicos. O clero fica dividido em dois grupos: ajuramentados (que aceitam a Constituição Civil) e refratários.
1791, Junho ................ Proclamação da Constituição francesa que irá inspirar as constituições europeias do Século XIX.
1791–1792 .................. São eleitos 745 deputados para a Assembleia Legislativa em França

http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/mazevedo/materiais/TabelaCronologica_2paginas.pdf

Estados Unidos. E os direitos da minoria.

Os Estados Unidos são uma nação sob uma constituição. Embora a constituição estabeleça uma representatividade democrática, a mesma foi emendada com a Declaração dos Direitos em 1791 à fim de sustentar direitos individuais e das minorias. Nos itens relacionadas à Constituição não existe a regra da maioria. Por exemplo, quando a maioria votou para que a segregação aos negros fosse estabelecida, tal decisão foi declarada ilegal. A maioria não tem o direito de tiranizar a minoria no que se refere a raça, sexo ou religião.
Carta dos Direitos dos Estados Unidos ou Declaração dos Direitos dos Cidadãos dos Estados Unidos (em inglês:United States Bill of Rights) é o nome pelo qual as dez primeiras emendas à Constituição dos Estados Unidos são conhecidas. Elas foram introduzidas por James Madison para o Primeiro Congresso dos Estados Unidos em 1789 como uma série de artigos e entrou em vigor em 15 de dezembro de 1791, quando tinha sido ratificada por três quartos dos estadosThomas Jefferson era um defensor da Bill of Rights.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Declaração_dos_Direitos_dos_Estados_Unidos


Agradeço por sua presença neste espaço, mas quero lembrar novamente, todas as matérias deste blog, são materiais de pesquisa ainda inacabados, e podem ser atualizadas ou corrigidas caso se fizer necessário.

Não tenho nenhuma fonte de auxilio para edição deste material, e  todo material publicado aqui é totalmente livre. Não pertence a nenhuma organização religiosa, como também , não é  mantida por nenhuma entidade politica, ou de outro fim.

Este material sempre será livre, e poderá, ser usado por todo aquele que deseja glorificar a Deus. De graça recebeste de graça anunciai.

Apesar de não ser produzida, ou financiada,  por nenhuma entidade religiosa, eu sou Adventista do Sétimo Dia, e creio que Deus tem uma obra especial para cada mortal, ainda que imperfeito.

O uso indevido deste material, é de total responsabilidade daquele que dela fizer uso. Lembrando que este material é de pesquisas inacabadas.

Em caso de duvidas. jjcordeluz@hotmail.com


quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

536 ANOS E O FIM DO MUNDO

Este trabalho de pesquisa não visa apontar através de minhas comparações o povo de Deus na Terra, mas apresentar que não importa se o movimento foi motivado por Deus ou não, estes acontecimentos se repetem conforme Sua permissão. Já apresentei anteriormente que nem sempre algo permitido por Deus foi algo de Sua vontade. Então o período comparativo deste espaço visa apresentar na sua essência,  que Deus esta no controle de tudo.  

A medida deste espaço é 536 anos.

Irei apresentar aqui o tema fim do Mundo. Pode parecer estranho mas mesmo aquilo que escandaliza boa parte das pessoas, só acontece quando Deus permite. Judas não traiu Jesus antes do tempo separado para isto. No decorrer da história existe eventos que escandalizam a maioria das pessoas que não conhecem a Deus. Meu objetivo neste espaço é apresentar provas matemáticas, em períodos de tempo, para despertar as pessoas que estão decepcionados com Deus; por ver na história ocorrências que não entendem o motivo. Onde estava Deus quando isto ocorreu? Esta é a pergunta de muitas pessoas, e muitas  feitas de forma sincera em seu coração. 

ONDE ESTAVA DEUS?

Deus esta monitorando o tempo e muitas forças, segurando, limitando, para o minimo de prejuízo de  Seu povo, e para as demais pessoas. Ainda que não entendemos isto no nosso tempo claramente.
As medidas abaixo não podem ser orquestradas por homens, estes na maioria das vezes nem sabem de que lado estão da história. Mas você como eles, não podem escolher em que tempo irá nascer, mas pode escolher de que lado estará.

 As medidas abaixo falam por si mesma.


996-999 — Papado de Gregório V, saxão.
João Filagatto (João XVI), 997-998.antipapa.
https://cleofas.com.br/os-papas-da-igreja-nos-2000-anos/



997  Novamente dois papas simultâneos disputam o poder: Gregório V e João XVI
http://www.onipotente.org/historia/igreja/seculo10.htm





















1532-1533 O fim do Mundo.

1532: fim do mundo de acordo com o bispo e teólogo Frederick Nausea de Viena. Ele elaborou uma longa lista de sinais para prever o fim iminente do mundo. – 18 de outubro 1532: De acordo com os cálculos do pastor luterano e matemático Michael Stifelius, o livro do Apocalipse mostrou 18 outubro de 1532, às 08:00, a hora do fim do mundo. Muitos de seus compatriotas acreditarem nele, tendo o cuidado de vender a casa e esvaziar suas despensas antes dessa data. Stifelius esperou o fim do mundo com seus cidadãos, mas quando isso não aconteceu, foi feita a sua prisão. Ele refez seus cálculos matemáticos e olhou para a nova data do fim do mundo para 03 de outubro de 1533 às 10 horas. – 1533: Um grande incêndio destruísse a Terra, mas de acordo com o anabatista Melchior Hoffmann, a cidade de Estrasburgo teria sido salvo.meu ip
http://mensagensdedanieldossantos.blogspot.com/2015/09/datas-famosas-para-o-fim-do-mundo-e.html

1378 Dois papas simultâneos.


O novo papa, contudo, de forte temperamento autoritário, logo entrou em atrito com os cardeais. Insatisfeitos, um grupo de 13 cardeais, retirou-se de Roma e iniciou uma campanha contra Urbano VI, preparando-se para uma segunda eleição.
Em 20 de setembro de 1378, eles escolheram um novo papa que tomou o nome de Clemente VII. Este instalou sua residência em Avignon. O Cisma do Ocidente começava.
Por quase quarenta anos, a cristandade europeia ficou dividida entre dois papas simultâneos, um em Avignon e outro Roma. Teve, ainda, por um curto período, um terceiro papa residente em Pisa. Os papas de Avignon e de Pisa foram chamados de antipapas.

Em 1377, o papa Gregório XI decidido a retomar o trono de São Pedro regressou a Roma onde faleceu pouco tempo depois. A população italiana, desejando que o papado fosse restabelecido em Roma, pressionou a eleição de um papa romano. Foi eleito o italiano Urbano VI.
https://ensinarhistoriajoelza.com.br/grande-cisma-do-ocidente-europa-dividida/






O ano de 1914 era para ser estabelecido o Reino de Jeová conforme a liderança da Igreja e suas publicações.

" Tendo em vista a forte evidência da bíblia, consideramos com uma verdade estabelecida que o fim cabal dos reinos deste mundo e o estabelecimento total do Reino de Deus na Terra se realizarão no final de 1914" (Estudos das Escrituras 2 pag 76,78 e 285. (Versão em espanhol)
"Neste capítulo apresentamos a evidência b´bíblica que afirma que os Tempos Dos Gentios terminarão em 1914. Isto quer dizer que nesta data o reino de Deus estará estabelecido firmemente na Terra. O reino do qual Cristo nos ensinou: 'Venha a nós o vosso Reino.' ( Estudos das Escrituras 3 pag 247,306)
"Esta guerra culminará na batalha de Armagedon, o que significará o estabelecimento permanente e total do Reino do Messias"Atalaia, 01/04/1914 (versão em inglês) Reimpressão.

https://www.veritatis.com.br/as-testemunhas-de-jeova-e-1914/


Estas medidas repetidas com acontecimentos semelhantes, não estão na história somente para admirarmos suas semelhanças. Estas medidas da história quer dizer a mim e a você, que existe um Deus que permite que a  acontecimentos semelhantes, venha ocorrer, para fazer Sua Gloria Brilhar neste Mundo escuro. Ele tem todas as medidas e limites. Suas próprias mãos, delinearam elas, segundo Sua permissão,  isto não vem de homens. 




----------------------
Deus esta na direção deste Mundo.

"Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel?"  (Jó 38 : 5)

"Tu, pois, ó filho do homem, mostra à casa de Israel esta casa, para que se envergonhe das suas maldades, e meça o modelo.
E, envergonhando-se eles de tudo quanto fizeram, faze-lhes saber a forma desta casa, e a sua figura, e as suas saídas, e as suas entradas, e todas as suas formas, e todos os seus estatutos, todas as suas formas, e todas as suas leis; e escreve isto aos seus olhos, para que guardem toda a sua forma, e todos os seus estatutos, e os cumpram". Ezequiel 43:10,11
Jesus disse: "Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai."  (Mateus 24 : 36) 
Deus pede uma reforma na maneira de ver a história, de ver Suas leis, suas medidas, Seus limites, como também uma reação de nossa parte em direção a Sua vontade. 

Tenho outras publicações no qual apresento a medida de 535 a 536 e 537 anos, e você poderá encontrar nas publicações anteriores. Tenho muitas outras medidas que poderia apresentar este período de anos falando do "Fim do Mundo" e as predições frustradas, dentro deste período de 536 anos, mas por hora não irei publicá-las. 

Que Deus venha te abençoar.

Todas as matérias apresentadas neste espaço, são conteúdos de pesquisas ainda inacabadas, e poderão passar por revisões.

Jose Aparecido Marques da Silva.



segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

GUERRAS BALCÂNICAS X 490 ANOS


"A primeira vitima de um conflito é a verdade."

Quando estudamos a história de um conflito nem sempre sabemos a verdade sobre este. Mas de uma coisa você pode ter certeza, apesar que Deus não se alegra  com a existência de  conflitos, Ele muitas vezes os permite segundo Suas medidas.

Este espaço não visa contar todos os detalhes da história mundial e religiosa, mas busco encontrar na história as medidas de um Deus que controla e limita todos os conflitos.

Geralmente quando os historiadores resolvem contar a história de quedas de reinos uma das primeiras coisas a morrer é a verdade. Qual seria a verdade sacrificada? Seria o Próprio Deus. Nas histórias apresentadas geralmente Deus é apresentado como o culpado, ou ausente dos conflitos. Mas a verdade é que Deus monitora os limites destes conflitos.
 "E ele muda os tempos e as estações; ele remove os reis e estabelece os reis; ele dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos entendidos." Daniel 2:21
Outra verdade sobre os conflitos nesta Terra é que no ultimo conflito, será estabelecido o reino de Deus que será eterno.
"Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre,"  (Daniel 2:44)
Você pode não entender o motivo de cada conflito de forma clara, mas pode entender que Deus, não os homens, esta no controle de tudo.

Hoje iremos falar sobre os conflitos e como de alguma forma, os turcos estiveram envolvidos.






O Império Bizantino é dividido entre os príncipes feudais, resultando os diversos Estados monárquicos. Sob o assédio permanente dos turcos desde 1422.
https://www.webartigos.com/artigos/a-tomada-da-cidade-de-constantinopla-pelos-turcos-otomanos-para-as-nacoes-europeias-daquele-periodo/116198

"Sucedeu uma série de deposições e usurpação do trono bizantino, tornando ainda mais difícil a unidade politica e a segurnaça do Império. Três cercos foram empreendidos contra Constantinopla, nos anos de 1391, 1396 e 1422." A cidade somente caiu em 1453.
https://escolakids.uol.com.br/historia/queda-constantinopla.htm

Nas duas décadas seguintes, Constantinopla viu-se livre do jugo otomano, e pôde até recuperar alguns territórios na Grécia. Mas em 1422, Manuel Paleólogo resolveu apoiar um príncipe otomano ao trono, visando uma duradoura trégua no futuro. Mas o sultão Murade II enviou em resposta um contingente de 10 mil soldados para cercar Constantinopla mais uma vez. Naquele ano, em 24 de agosto, o sultão ordenou um ataque maciço às muralhas, e após várias horas de batalha, ordenou a sua retirada, e mais uma vez Constantinopla conseguiu uma sobrevida.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Queda_de_Constantinopla

Em 1422 o sultão Murade II  (Império Otomano) foi sua ultima investida contra Constantinopla antes do ano 1453 quando se deu Sua queda. Os atacantes foram comandados pelo sultão Maomé II, o Conquistador, de 21 anos, que derrotou soldados comandados pelo imperador Constantino XI Paleólogo e assumiu o controle da capital imperial, encerrando um cerco militar de 53 dias, iniciado em 6 de abril de 1453. Após conquistar a cidade, o sultão Maomé II transferiu a capital do Estado otomano de Edirne para Constantinopla e estabeleceu sua corte ali.

CERCO A CONSTANTINOPLA 1422

Somente em 1912 a Grécia tomou Tessalônica dos Otomanos.

Outro fato que devemos lembrar que neste mesmo ano os otomanos fizeram um cerco a Tessalônica. O cerco de Tessalônica entre 1422 e 1430 viu o Império Otomano sob Sultan Murad II capturar a cidade de Tessalônica . Tessalônica permaneceu em mãos dos otomanos para os próximos cinco séculos, até que se tornou parte do Reino da Grécia em 1912.
Tessalônica já tinha estado sob controle otomano 1387-1403 antes de retornar ao bizantino regra no rescaldo da Batalha de Ankara . Em 1422, após os bizantinos suportado Mustafa Çelebi como um pretendente rival contra ele, Murad atacou Tessalônica. Incapaz de fornecer mão de obra ou recursos para a defesa da cidade, seu governante, Andrónico Paleólogo , entregou-a à República de Veneza em setembro de 1423. Os venezianos tentou persuadir o sultão de reconhecer sua posse, mas falhou como Murad considerada a cidade seu por direito, e os venezianos para ser intrusos. Este impasse levou a um bloqueio Otomano de Tessalônica, que ocasionalmente irrompeu com ataques diretos sobre a cidade.
https://pt.qwe.wiki/wiki/Siege_of_Thessalonica_(1422%E2%80%931430)

---------
A Guerra dos Bálcãs foi um conflito entre os anos de 1912 e 1913, que ocorreu na região da península balcânica. De fato, foi a disputa entre Sérvia, Montenegro, Grécia, Romênia, Turquia e Bulgária pela posse dos territórios remanescentes do Império Otomano.
De uma lado, a Liga Balcânica formada por Grécia, Sérvia, Bulgária e Montenegro, reivindicava melhor tratamento aos cristãos na Macedônia turca, porém seu objetivo claro era a conquista territorial; de outro, estava a enfraquecida Turquia, que já estava em guerra com a Itália. Em outubro de 1912 os exércitos da Liga capturaram toda a região do antigo Império Otomano, com exceção de Constantinopla, posteriormente foi assinado o Tratado de Londres, no qual o mapa dos bálcãs foi redesenhado.
Posteriormente a própria Liga Balcânica lutou contra si mesma. A Bulgária fez um ataque preventivo contra os sérvios e gregos, que desejavam as conquistas búlgaras, porém os búlgaros foram infelizes com essa posição. A Romênia, até então neutra na situação, ocupou o território búlgaro de Dobrudja e os otomanos aproveitaram a ocasião para reconquistar Andrinopla.
A guerra findou-se por um instante no Tratado de Bucareste (agosto de 1913), no qual Grécia e Sérvia dividiram a Macedônia, e a Romênia ganhou uma parte do território da Bulgária. A Guerra dos Bálcãs foi muito importante naquele contexto pois foi um elemento-chave para o desencadeamento da Primeira Guerra Mundial.
https://guerras.brasilescola.uol.com.br/seculo-xx/guerra-dos-balcas.htm

Entre 1912 e 1913 ocorreram duas guerras na península balcânica, envolvendo Sérvia, Montenegro, Grécia, Romênia e Bulgária contra a Turquia, antigo Império Otomano.
A Primeira Guerra Balcânica eclodiu no dia 10 de outubro de 1912. A Liga Balcânica, formada pela Grécia, Sérvia, Bulgária e Montenegro, lutou separadamente contra a Turquia, reivindicando melhor tratamento aos cristãos na Macedônia turca e visando territórios otomanos.
http://opiniaoenoticia.com.br/cultura/a-primeira-guerra-dos-balcas/

Designam-se Guerra dos Balcãs ou Bálcãs  (ou ainda Guerras Balcânicas) os conflitos bélicos que ocorreram na região do sudeste europeu dos Bálcãs, no início do século XX. Consistiram de duas guerras curtas, entre Sérvia, Montenegro, Grécia, Romênia, Turquia (sucessor do Império Otomano) e Bulgária pela posse dos territórios remanescentes do Império Otomano. Em 1912, Grécia, Sérvia, Bulgária e Montenegro formaram a Liga Balcânica, oficialmente para reivindicar melhor tratamento aos cristãos na Macedônia turca, mas na realidade para cercar o território turco remanescente na Europa enquanto a Turquia estava enredada em uma guerra com a Itália; iniciou-se então a Primeira Guerra dos Balcãs.
Em outubro de 1912 os exércitos da Liga, vitoriosos nas batalhas de Kumanovo, Kirk-Kilisse e Lule Burgas, capturaram esses territórios, exceto Constantinopla (hoje Istambul). Embaixadores europeus intervieram (Tratado de Londres de 1913) para redesenhar o mapa dos Bálcãs com vantagem para a Bulgária e em detrimento da Sérvia. Um mês depois, o governo de Sófia lançou um ataque preventivo contra os sérvios e gregos, que cobiçavam as conquistas búlgaras. Embora vitoriosos contra os sérvios em Kalimantsi (18 de julho), a Bulgária sofreu um ataque inesperado. A Romênia, até então neutra, ocupou o território litigioso da Dobrudja e ameaçou marchar para Sófia. E para tornar as coisas piores, os otomanos aproveitaram a ocasião para retomar Adrianópolis (hoje Edirne, na Turquia). A Bulgária viu-se perdida.
No Tratado de Bucareste (agosto de 1913), Grécia e Sérvia dividiram a Macedônia, e a Romênia ganhou parte da Bulgária. A Albânia, que estava sob suseranato turco, tornou-se um principado muçulmano independente. A Grande Sérvia agora representava uma ameaça à Áustria-Hungria. A Rússia prometeu apoiar a Sérvia em seu esforço nacionalista, e a Alemanha prometeu ajuda militar à Austria-Hungria. O assassinato do herdeiro do trono austro-húngaro em Sarajevo (1914) deu à Áustria-Hungria o pretexto para invadir a Sérvia, levando à deflagração da Primeira Guerra Mundial, seis meses depois.


Como podemos notar acima as medidas da história não se limita somente a história religiosa no mundo, mas também, nos conflitos de nação contra nação. Muitas vezes as medidas são apresentadas de forma rebatidas.

Por mais intelectual que seja você, se Deus não esta sendo apresentado como aquele que limita a história da humanidade, você esta fazendo com que a  sua primeira vitima ao contar a história, o próprio Deus que é a Verdade, e  o Deus que limita todas as coisas.

"A primeira vitima de um conflito é a verdade." Esquilo.

Se você deixar de lado Deus, que é a verdade em todos os sentidos, que é a base de toda verdade, que controla todos os limites. Deus é sua primeira vitima.

Todas as matérias deste espaço são materiais de pesquisa, e podem passar por atualização ou revisão. São matérias ainda não concluídas. E são materiais livres, ou seja, não pertence a nenhuma denominação religiosa. Nem mesmo a mim. Afinal de conta, a verdade não pertence a humanos, toda verdade pertence a Deus.  Dele é toda verdade.


Tenha um bom dia.


quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

ARNOLDO DE VILANOVA

Teria este mundo medidas para tudo? "Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes?"   "Quando eu lhe tracei limites, e lhe pus portas e ferrolhos" Jó 38:05,10
Existe uma dificuldade entre muitos acadêmicos de hoje; "Até que ponto podemos confiar na história?"  
Esta dificuldade esta deixando muitos dedicados a história sem mapa e sem bussola neste mundo de incertezas. Poderia Deus existir se a história geralmente é contada na base cultural e não  utilizando a técnica apropriadas para serem publicadas? Poderia Deus estar sendo coagido a se render as pretensões humanas? Quem realmente esta a frente de todo ciclo humano?
Eu sei que para muitos parece confuso eu comparar dois seguimentos religiosos de valores diferentes, como tendo a mesma medida para sua história, mas, tendes em mente, que Deus tem um propósito ao deixar estas medidas se repetirem. Ele quer reforçar também desta forma, que Ele esta no controle de todas as coisas. 
Hoje desejo apresentar medidas no qual aponta a direção de Deus em situações que poucos imaginariam estar Ele controlando. "As profecias que não se cumpriram."


O primeiro da lista desta matéria é Arnoldo de Vilanova.

Cada autor organiza a história de uma forma, muitas vezes parece estar em contradição com outros autores, e esta disparidades de contos, acaba levando à história ao descredito. E não somente dos autores,  como de sua apresentação histórica. Muitos destes acabam deixando seus leitores com mais falta de informação do que quando nada haviam estudado sobre a história, levando-os ao descredito, não somente eles com professores de história, mas ao próprio Deus. 
No livro sagrado, para os cristãos tanto no velho testamento, como no novo testamento, encontramos Deus cuidando destas deficiências, apesar que muitos lideres, nem se apercebem que é a forma escolhida por Deus para validar e nortear a história contada.  Para muitos destes, as datas históricas são apenas datas sem importância para o aprendizado.

Uma das dificuldades ligado as datas  é  que nelas,  também existe discordâncias sobre quando foi a saída ou entrada para os mesmos acontecimentos. Mas Deus sabendo das dificuldades que existiria, , nos deixou não somente nos temas da história cristã, mas  por todos os lados medidas repetidas na história. Eu poderia falar aqui sobre o tempo de 40 anos apresentado na bíblia, assim como 120 anos ou 70 anos  como  muitos outras medidas da história bíblica que se repete de forma surpreendente. Contudo este não é o objetivo neste tema.
Meu desejo é apresentar de forma diferente que Deus esta no controle de toda medida de tempo, ou seja, que Ele limita todo tempo para o bem de Seu povo.

Mas você poderia questionar. "Se estas profecias não se cumpriram que valor tem estas  para Deus? O que tem elas com Deus?"
Devemos entender que nenhum daqueles que apresentaram uma data para  o fim de todas as coisas, desejava que o fim demorasse. Isto é um lado inquestionavelmente positivo.  Ainda que Deus deixou claro que a data de Sua volta não estava revelada, devemos entender que de alguma forma estes contribuirão para igreja de alguma forma, ainda que estes não contribuíram em todos os sentidos. Hoje irei falar de Arnoldo de Vilanova.
Católico Romano, Arnald de Villanova, previu o Anti-Cristo em 1378. 

fonte:    https://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2018/09/14/falsas-profecias/

Ainda que Arnoldo de Vilanova usou forma de calculo diferente, ele chegou a 1378 para vinda do anti-Cristo, baseado em dia ano para o entendimento do período profético.  

http://www.hermanubis.com.br/Biografias/BioArnaldusDeVillaNova.htm



OUTROS TAMBÉM ANTES DELE USOU DIA PARA ANO EM SEUS CÁLCULOS.


O primeiro dessa lista - ben Joseph - passaria para a história como o promotor do princípio "dia-ano", segundo o qual os "dias" proféticos da Bíblia correspondem, na realidade, a anos literais. Sem saber, o rabino fez escola - sua "fórmula" seria usada séculos à frente, tanto por Judeus como por Cristãos. Desse modo, o trabalho dos rabinos do primeiro século constitui um importante marco na história da escatologia.
"Foi, no entanto, com o espanhol Arnaldo de Villanova, em 1297, e sobretudo, de Nicolau de Cusa, em 1440, que a aplicação do princípio dia-ano para esta profecia se tornou corrente entre os expositores." (Froom, op. Cit., Vol. I, págs. 743 – 762, citado em Pregoeiros da Verdade Presente, pág.12.)



"Convém observar que, Arnaldo afirmou que o aparecimento do Anticristo aconteceria dentro de um prazo delimitado, entretanto, não estipulou uma data específica para ocorrência do acontecimento, mas fez comentários deste período com base na análise de alguns autores. Ele utilizou para reforçar sua argumentação sobre esse determinado período, as passagens das Sagradas Escrituras, como também os escritos dos membros do clero. Além de deixar claro, na sua obra que Cristo queria que fosse revelado o período que Seu inimigo viria para reinar na Terra. O autor não fez nenhuma exegese da narrativa bíblica, mas apenas uma reflexão alegórica dos textos. Na obra (AVCB, p.279), o livro de Daniel 12, 11, foi citado para dizer que quando fosse disseminada a abominação, aí chegaria o Anticristo, que decorria 1290 dias, mas para o catalão tal período poderia ser trocado por anos. Aqui mostra uma certa precisão de tempo exato para domínio do opositor de Cristo.  Em outra obra como o Tractatus de tempore adventus Antichristi (1297-1300), o autor situa a vinda do Anticristo e o fim do mundo no ano 1378, com base nos livros de Daniel 12, 11 e em Mateus 24" (TÖPFER, 2002, p.359).
Para entender melhor sobre o tema tem este artigo em PDF sobre a história e vida de Arnoldo.

Conforme já havia apresentado na postagem sobre os MILERITAS E OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ, esta saída se da na mesma data já comparada na matéria. Então não irei no momento traçar comentários sobre o tema.

Assim como Arnoldo de Vilanova apresentava que dias na profecia poderia ser entendida como anos, assim fizeram os mileritas, como também  defendem os Adventistas ainda depois  de 1844.

Ambos:
Acreditavam que os cristãos tem um compromisso de cuidar do corpo  e higiene.
Acreditam que tudo que Deus nos dá deve ser dedicado a Deus, e aos que mais  precisam.

Como disse a principio, apesar de marcarem datas por falta de conhecimento sobre o assunto do santuário, ainda deram sua contribuição para o cristianismo e para gerações posteriores de varias formas.



Tenha um bom dia.