sábado, 5 de julho de 2014

O GANSO E O CISNEI. 490 ANOS DE CRISTIANISMO.

 O GANSO E O CISNEI.
490 ANOS DE HISTÓRIA.






























Depois de 490 anos com saída o nascimento de Calvino, católico e luteranos selaram um acordo
histórico.

O cardeal australiano Edward Cassidy, hoje representante do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade Cristã, e bispo alemão o Christian Krause, Presidente da Federação Luterana Mundial, firmaram a Declaração Conjunta sobre a doutrina da jusficação pela fé. Este documento trata de um aspecto teológico aparentemente insignificante. Contudo esta disputa teológica remonta muitos anos e levou a muitos conflitos entres as partes. Por volta de 490 anos pós o nascimento de Calvino é acertada alguns pontos que parecia insolúvel para os cristãos do passado. Jan Huss, também conhecido em português como João Huss, o famoso reformador da Boémia, nasceu em Husinec  possivelmente dia 6 de julho de 1369, como acreditam, tendo sido queimado vivo em Constança dia 6 de julho de 1415. O nome Hus é a abreviação do seu lugar de nascimento, feita pelo próprio, em cerca de 1399; anteriormente era conhecido como Jan Husinecký, ou, em latim, Johannes de Hussinetz. Seus pais eram checos de poucas posses. Antes de ser queimado, Hus disse as seguintes palavras ao carrasco: "Vocês hoje estão queimando um Ganso (Hus significa "ganso" na língua boêmia), mas dentro de um século, encontrar-se-ão com um cisne.






E este cisne vocês não poderão queimar." Costuma-se identificar Martinho Lutero com esta profecia (que 102 anos depois pregou suas 95 teses em Wittenberg), e costumeiramente se costuma identificá-lo com um Cisne.





ANO 1999 ENTRE EM ACORDO LUTERANOS E PEDE PERDÃO PELA MORTE DE JON HUSS, 490 ANOS DEPOIS DO NASCIMENTO DE CALVINO.




João Calvino (Noyon, 10 de julho de 1509 — Genebra,27 de maio de 1564) foi um teólogo cristão francês. Calvino teve uma influência muito grande durante a Reforma Protestante, uma influência que continua até hoje. Portanto, a forma de Protestantismo que ele ensinou e viveu é conhecida por alguns pelo nome Calvinismo, embora o próprio Calvino tivesse repudiado contundentemente este apelido. Esta variante do Protestantismo viria a ser bem sucedida em países como a Suíça (país de origem), Países Baixos, África do Sul (entre os africânderes), Inglaterra, Escócia e Estados Unidos.


De 1308 a 1378, os papas deixaram Roma para se fixarem em Avignon, sul da França, inaugurando um período designado por "Cativeiro de Avignon".



 Nesta altura, a autoridade e o prestígio dos papas tinham decaído e, ao contrário dos séculos anteriores, não tinham autoridade para intervir nos assuntos da política internacional e nos negócios domésticos de cada um dos reinos. Após a morte de Gregório XI, o conclave formado por 16 cardeais foi pressionado pelo povo que exigia um papa romano ou italiano. Foi eleito o arcebispo de Bari, que tomou o nome de Urbano VI. Em 9 de agosto de 1378, os cardeais assinaram um documento declarando a eleição nula e, em 20 de setembro, elegeram o cardeal de Genebra, que tomou o nome de Clemente VII. Ambos os papas se declararam legítimos e excomungaram-se mutuamente.


Pio VI lutou contra o josefismo e condenou o jansenismo italiano representado por Scipione de Ricci, bispo de Pistóia. Através da bula Auctorem fidei, Pio VI condenou 85 preposições jansenistas do sínodo de Pistóia.

O seu pontificado ficou ainda marcado pelas consequências da Revolução Francesa. Em 1791, o papa condenou a Constituição Civil do clero promulgada por Luís XIV de França e assinou em 1797 o Tratado de Tolentino quando as tropas revolucionárias invadiram os Estados Pontifícios. Após a promulgação da República romana e da queda do poder temporal, os franceses tentaram arrancar a renúncia do papa ao trono. Em 1798, Pio VI foi preso e posteriormente levado para Siena, Florença, Turim e França, onde acabou por morrer.



Também devemos ter em mente que de forma legal o papa foi ferido legalmente, ou seja, de forma legal a perseguição baseada na autoridade papal estava no fim. Contudo sua influência no mundo ainda permeasse por mais  alguns anos em alguns países.


A Inquisição foi extinta gradualmente ao longo do século XVIII, segundo estudiosos, embora só em 1821 se dê a extinção formal em Portugal numa sessão das Cortes Gerais. Porém, para alguns estudiosos, a essência da Inquisição original, permaneceu na Igreja Católica através de uma nova congregação: A Congregação para a Doutrina da Fé
Mas podemos dizer com certeza que: a inquisição recebeu seu golpe mortal em 1798 data em que o
 “papa” Pio VI foi preso em Roma pelas tropas de Napoleão assim a  igreja Romana foi ferida (Apocalipse 13:3). É verdade que o tratado de Latrão reverteu isto.

O Tratado de Latrão, lavrado entre o então Reino da Itália e a Santa Sé, é ratificado em 7 de junho de 1929,

dando fim à chamada "Fronteira Ferroviária". Os pactos consistiam em três documentos que reconhecem:


  1.  total da soberania da Santa Sé no Estado do Vaticano;
  2. a predominância da religião católica no Estado italiano;
  3. convenção financeira acordando a liquidação definitiva das reivindicações da Santa Sé por suas perdas territoriais e de propriedade.
Esta ferida, que parecia fatal, foi curada em 1929 por Mussolini quando foi oficialmente criado o Estado do Vaticano e estabelecido na Colina do Vaticano/Roma.

A ferida mortal foi lançada em 1798 ? Sim foi deitado ao chão a autoridade do papado. Se a autoridade do papado foi legalmente deitada a baixo, porque ainda teve pessoas mortas pelos tribunais em anos posteriores?
A resposta é simples. No ano 1888 a  Princesa Isabel: assinou a Lei Áurea em 13 de maio, dando liberdade aos escravos. Deste ano em diante varias leis complementares foram transcritas para que isto se  torna-se fato. A lei da princesa Isabel não foi o suficiente para de uma vez por todas findar a escravatura, anos e anos discorreram até que por fim se firmou. Mas quero fazer uma pergunta. A escravatura depois de tantos anos fez com que nunca mais se encontra-se pessoas sob o domínio de pessoas escrupulosas? E claro que não. Até hoje encontramos pessoas vivendo em regime de escravidão. Então quero perguntar: quando foi que os escravos se tornaram livres? A resposta é certa, foi no ano de 1888, assim também ocorre com o fim dos 1260 anos de perseguição,   esforços anteriores existiram para que uma lei se torna-se realidade, mas somente no ano 1798 cumpriu o seu propósito, terminar com um período profetizado.

Veja um pouco mais sobre esta profecia:

http://www.nistocremos.net/2009/08/grafico-dos-1260-1290-1335-e-2300-dias.html



      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço desde já pelo seu comentário, positivo ou critico.