quinta-feira, 21 de setembro de 2017

MEDIDAS.HISTÓRIA RELIGIÓSA ESTADOS UNIDOS E O BRASIL

IGREJA ANGLICANA NO BRASIL

Algumas datas não deixarei a fonte, uma vez que estas  fontes já foram publicadas muitas vezes nas postagens anteriores. 
O assunto apresentado neste espaço visa te apresentar que Deus esta no controle de tudo. Seja bem vindo!

Ciro decretou 538 aC  que os judeus poderiam voltar a Jerusalém. Havia a necessidade de consolidar o povo no seu retorno, assim este decreto visava harmonizar e fortalecer suas raízes na terra do santuário, para isto o santuário deveria ser restaurado antes. Depois de oito anos vem o decreto de Atarxerxes 457 aC dando a ordem para restaurar Jerusalém.
Com a saída da ordem de reconstrução de Jerusalém 457 aC. se da o fim a divisão entre os lideres do povo judeu se realmente deveriam retornar a Jerusalém, apesar da resistência de alguns para este retorno.
A igreja no ano 1409 contava com três papas dividindo o poder, isto porque a igreja estava sob influencias de três pontos de vista diferentes. Depois de oito anos 1417, este problema foi dado como resolvido.
https://www.todamateria.com.br/grande-cisma-do-ocidente/



1874 As decisões tomadas na primeira assembleia americana levou a independência dos EUA. Esta assembleia não tinha como objetivo a independência, mas como suas reivindicações foram rejeitadas, levou os estado da Virginia proclamar sua independência no ano 1076 na 2° assembleia.
http://adventmedidas.blogspot.com.br/2017/09/estados-unidos.html



Os primeiros anglicanos aqui (BRASIL)chegaram foram cidadãos britânicos no período Joanino e Império, eles formaram diversas capelas. A segunda leva de imigrantes anglicanos foi a migração de japoneses de fé anglicana para São Paulo, conseqüentemente a maioria dos anglicanos no estado são japoneses descendentes ou natos. Missionários norte-americanos vieram da Virgínia, nos Estados Unidos em 1890, no Rio Grande do Sul. A Missão Americana emancipou suas igrejas em 1907 e estas se fundiram com as capelas inglesas em 1955, formando a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, autônoma e afilada à Comunhão Anglicana.
http://www.anglicanatradicional.com.br/anglicanismo.html



A partir da década de 90, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil começou a ter problemas internos, assim como aconteceu nos Estados Unidos, Inglaterra, etc, foi quando as Igrejas Anglicanas Independentes, mais conhecidas como Igrejas Anglicanas Continuantes,  começaram a chegar no Brasil, para atender anglicanos que não tinham mais condições de permanecer na Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) - 19ª 

Província da Comunhão Anglicana (única jurisdição no Brasil canonicamente ligada a Comunhão Anglicana, Cantuária), por diversas razões, desde comportamentais, doutrinárias até administrativas, que é o caso da Igreja Anglicana do Brasil.  
As divisões no Anglicanismo aconteceram assim como em todas as outras denominações cristãs.   Nós da Igreja Anglicana do Brasil somos fruto desta história, somos uma Igreja Anglicana Livre.
http://www.anglicanatradicional.com.br/anglicanismo.htm
http://domfreitas46.blogspot.com.br/p/estudos-biblicos.html


NOVA FASE DO CATOLICISMO NO BRASIL.

A “Igreja Católica Apostólica Brasileira” (ICAB) tem como fundador D. Carlos Duarte Costa. Este nasceu aos 21 de julho de 1888 no Rio de Janeiro e recebeu a ordenação sacerdotal a 1º de abril de 1911. Aos 4 de julho de 1924 foi nomeado bispo de Botucatu (SP). Pouco feliz foi o governo do novo prelado, que se viu envolvido em questões de mística desorientada (devoções pouco condizentes com a reta fé); também enfrentou problemas de administração financeira e de embates políticos. Em conseqüência foi afastado de sua diocese e nomeado bispo titular de Maura (na Mauritânia, África Ocidental); fixou então residência no Rio de Janeiro. Em breve, porém, D. Carlos viu-se a braços com novas lutas: em 1942 o Brasil entrou em guerra contra o nazi-fascismo; nessa ocasião o bispo apelou publicamente para o Presidente da República a fim de que interviesse na Igreja e expulsasse bispos e sacerdotes “fascistas, nazistas e falangistas”; acusou a Ação Católica de espionagem em favor do totalitarismo da direita; prefaciou elogiosamente o livro “O Poder Soviético” de Hewlet Johnson e atacou por escrito as Forças Armadas do Brasil. Em conseqüência, foi preso como comunista e enviado a uma cidade de Minas Gerais, onde permaneceu na qualidade de hóspede.



Diante dos rumores que se propagavam em torno da pessoa de D. Carlos, as autoridades eclesiásticas procuraram apaziguá-lo. Como isto não desse resultado, D. Carlos em 1944 foi suspenso de ordens, isto é, perdeu a autorização para exercer as funções do sagrado ministério. Esta medida de nada serviu; por isto D. Carlos foi excomungado aos 6 de julho de 1945; neste mesmo dia resolveu fundar a sua Igreja, dita “Igreja Católica Apostólica Brasileira”. Em vista desta atitude, o Santo Ofício declarou D. Carlos excomungado vitandus (= a ser evitado) aos 3 de julho de 1946.
1944 - Dom Carlos, fundador da Igreja Católica Brasileira, é preso e excomungado da Igreja Católica Romana.
http://www.presbiteros.com.br/site/o-que-e-a-igreja-brasileira-ou-igreja-catolica-brasileira/




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço desde já pelo seu comentário, positivo ou critico.